segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Crítica: Hailee na turnê Jingle Ball

Finalmente encerrado com sucesso o festival itinerante Jingle Ball, que passou por diversas cidades dos EUA. Com exceção dos dois primeiros dias, Hailee esteve em todos, chegando a fazer shows por dias consecutivos. Pude assistir alguns vídeos de algumas das apresentações e posso falar a respeito.

E por incrível que pareça, não há defeitos na apresentação de Hailee no evento. Aliás, fiquei surpreso. Hailee não parecia uma iniciante quando fez sua primeira apresentação no festival. A cada apresentação, Hailee parecia mais natural, mais segura e mais solta, fazendo shows melhores que os anteriores.

Claro que o tipo de música que ela se propôs a cantar é comercial, dançante e visual e isso justifica a presença de quatro dançarinas e ausência de músicos (a base instrumental e as backing-vocals eram pré-gravadas, mas a vocal era ao vivo - Hailee declarou que detesta play-back, cantando ao vivo em Pitch Perfect, quando isso seria desnecessário). Mas dentro dos limites da música de mercado, Hailee mostra um repertório diferenciado com músicas que atestam uma nítida qualidade musical.

A apresentação de Hailee ofereceu sensualidade a medida certa, sem vulgaridade. Em alguns shows, ela arriscou alguma ousadia usando collants decorados. Mas todas as roupas destacavam suas belas formas, mostrando que Steinfeld, além de excelente atriz e cantora, é uma mulher belíssima que chama a atenção quando passa. Hailee deu uma lição de como ser naturalmente sexy sem exageros inúteis (né, Miley Cyrus?).

Quanto a voz, Hailee não precisa de artifícios como boa parte das cantoras atuais. Sua  bela voz natural  cantando lembra a de uma Rihanna (de quem ela é fã assumida) mais meiga e ao vivo Hailee demonstrou que sabe usar muito bem, nos tons certos. Se apenas falando, a voz de Hailee é a mais linda da atualidade, esbanjando sensualidade até mesmo quando  não quer, quando fala de coisas cotidianas e banais.

Hailee, que é naturalmente humilde e alegre na sua vida cotidiana, soube muito bem se comunicar com a plateia, que respondeu a altura com carinho e simpatia. Foram promovidos encontros com fãs em que Hailee mostrou realmente quem ela é: uma garota simples, simpática e carinhosa, que não raramente se esquece que é rica e famosa.

Nosso diagnostico final: Hailee surpreendeu para melhor. Agiu como uma veterana oferecendo uma apresentação que não apenas cumpriu a sua função como superou as expectativas. Não consegui ver erros nos trechos do show e nos relatos que me chegaram aos olhos. Foram apresentações perfeitas. Ela é uma cantora pronta para qualquer aventura e estamos ansiosos pelo primeiro álbum que servirá para que Steinfeld dê voos cada vez mais altos. 

E torcemos que tudo não seja fogo de palha e que a carreira musical de Hailee dure muitas décadas, pois talento e repertório ela te de sobra para uma carreira longa.

Hoje, ela se retira para o descanso merecido. Fica aqui o nosso agradecimento a ela e aos responsáveis pela oportunidade de colocá-la neste festival. Foi excelente. E pelo que sei, não há o que falar mal de sua apresentação que para mim, surpreendeu para melhor.

Aguardaremos 2016 que será a solidificação da carreira da cantora Hailee Steinfeld. Estávamos precisando de uma cantora assim num cenário carente de boas cantoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.