quarta-feira, 29 de julho de 2015

Stitches só surpreende por Hailee Steinfeld

Ontem foi o lançamento oficial da faixa que marca o dueto entre Shawn Mendes e a nova cantora Hailee Steinfeld, Stitches. Apesar de bem produzido, não foi anunciado como uma gravação oficial, o que leva a crer que a estreia oficial de Hailee como cantora será mesmo com Love Myself.

Curiosamente hoje foi anunciado que Mendes, na contramão de Hailee, atriz que virou cantora, vai estrear como ator praticamente ao mesmo tempo que Hailee, dois anos mais velha que Shawn, oficializará sua carreira de cantora profissional.

O lançamento de Stitches (fisgadas) foi largamente anunciado. E aos ser lançado oficialmente ontem, foi logo para os trends do Twitter. Rendeu muita repercussão, embora as fãs femininas de Hailee estivessem focadas no fato do cantor ser um galãzinho e tentar empurrá-lo para ser o namorado de Hailee, que pelo que parece tem outro pretendente, que não é o  Shawn.

Devido ao pouco tempo no computador ontem, só hoje pudemos ouvir a faixa e escrever a respeito, apesar e ter tido a oportunidade de ouvir a faixa logo quando lançada.

Stitches é uma música bonita. Segue o estilo folk adolescente e sua letra é de uma temática romântica com muitas outras músicas. Perfeita como tema de abertura de um filme romântico moderno como Se eu ficar. Dentro dos limites da musica comercial atual, Stitches é bem agradável, superando muita coisa que existe por aí na mídia. É agradável, mas não surpreendente.

A voz de Shawn é igualzinho a de muitos jovens cantores por aí. É uma voz padrão. Um cantor produzido em série, como o Capitalismo fonográfico gosta. Até mesmo em bandas de rock como Linkin Park se ouve uma voz bem parecida com a de Shawn e de muitos outros.

Quanto a Hailee, aí podemos reconhecer que é o melhor da música. Não há muitas cantoras com a voz que Hailee possui, que cantando soa como uma Rihanna mais meiga (embora falando a voz  de Hailee é extremamente sexy, mesmo quando não quer ser sexy). A voz de Hailee aparece em destaque na música e ela teve a oportunidade de cantar mais nela (embora ele seja o autor e dono da música), o que serviu de diferencial.

Sabe-se que Hailee Steinfeld cantará musica comercial. Tudo bem quanto a isso. Afinal seu gosto musical e as amizades no meio fizeram com que a formação musical da atriz fosse esta mesmo.

Que ninguém espere alguma revolução cultural por causa da entrada dela na música. Realista como ela demonstra ser, nem a própria Hailee espera, preferindo usar a carreira musical como forma de diversão e de ampliar seus dons profissionais.

Hailee quer ser uma cantora para mostrar apenas o que sente por dentro de seu coraçãozinho. E só. Ainda bem que ela sabe disso.

 

terça-feira, 28 de julho de 2015

Pergunta safadinha no rádio


Essa aconteceu na entrevista de ontem para a emissora de rádio norte-americana My FM:

Entrevistador: Você está com 18 agora,  e o que está acontecendo com sua vida? Será que você tem um cara?
Hailee: Talvez ...

Sem comentários...

domingo, 26 de julho de 2015

Melhor amiga tão distante

Hailee Steinfeld tem um bom grupo de amigas famosas. Mas sempre existem aquelas famosas que se trabalha junto e depois não se fala mais, indo cada uma para cantos bem distantes. É o caso da linda, talentosa, mas pouco conhecida Sami Gayle.

Sami atuou com Hailee no filme Hateship Loveship, que teve pouquíssima repercussão, apesar de contar uma interessante trama sobre cartas que unem as pessoas. O curioso é que Sami faz a melhor amiga de Hailee no filme.

Quanto a vida real as duas belas atrizes são tão distantes quanto os extremos da Via Láctea. Não há sequer sinal ou informação de que as duas estiveram juntas na divulgação do filme.

De qualquer forma, fica aqui a nossa saudação a nossa querida Sami Gayle, em um evento bem recente, onde se divertiu comendo algodão doce e tomando banho de piscina, além de ostentar sua charmosa e meiga beleza natural e lamentar porque não esteve em mais oportunidades junto de Hailee. Elas juntas formam uma bela dupla de ninfas.



sexta-feira, 24 de julho de 2015

Love Myself apresenta sua capa oficial

Hailee Steinfeld adorou as muitas criações feitas pelos fãs (e eu fiz também!) para a capa do compacto Love Myself que inaugura oficialmente a carreira musical da agora cantriz. Mas a gravadora preferiu algo mais profissional e hoje acaba de divulgar a capa oficial do compacto.

O design é de extremo bom gosto, suave, simples, mas altamente sofisticado, com fonte de letra bem escolhida e um belo azul escuro no fundo. E Hailee está extremamente sexy na capa, com a boca semi aberta como se estivesse pedindo um beijo e um belíssimo olhar a mesmo tempo sensual, sereno e levemente triste, numa pose que valoriza bem a beleza natural da agora cantora e compositora. Muito apaixonante.

O compacto sai em 7 de agosto próximo. Ainda não ouvi a música, mas segundo a própria Hailee é um "pop nervoso" e bem alegre. A capa já está aí, e fotos do descontraído clipe já foram divulgadas. Vamos aguardar.


quinta-feira, 23 de julho de 2015

Já temos ideia de como será o clipe de Love Myself

Hailee resolveu botar o carro na frente dos bois. Saiu em turnê pelos Estados Unidos visitando rádios de partes bem diferentes do país para divulgar o seu primeiro compacto ainda desconhecido da maioria dos fãs da aspirante a cantora.

Agora temos imagens da filmagem do clipe para a faixa, que promete ter muita dança (Hailee dançando? Uau! Amo ver Hailee dançando! Tão raro ver isso!) e animação. Nota-se que o clipe estará dando vasta oportunidade para Hailee soltar sua sensualidade natural (sua marca registrada, acreditem se quiserem), até agora um pouco trancafiada.

Todos prontos para conhecer o debut musical da bela cantriz no próximo dia 7?


quarta-feira, 22 de julho de 2015

Hailee fala de seu primeiro compacto musical

Hailee dedicou esta semana a uma peregrinação por várias rádios dos EUA para divulgar seu primeiro compacto Love Myself (Eu me amo, nada a ver com a música do Ultraje) a ser lançado em 7 de agosto próximo.

No programa de rádio apresentado pelo famoso Ryan Seacrest, a bela pode liberar um trechinho da música (não tivemos acesso a ela, portando... Ohhhh... só no dia 7 mesmo!) e comentar a respeito:

"'Love Myself' é a meu primeiro compacto de estréia. É, em última análise sobre como cuidar de si mesmo e se entregando. Embora seja bom ter alguém para se doar a você - mesmo que seja emocionalmente ou fisicamente, ou com as coisas materiais - essa música realmente representa o poder de prover para si mesmo ".

Hailee ainda nos deu uma excelente notícia, confirmando que estará também em Pitch Perfect 3. Ela não havia sido anunciada, embora indícios e boatos tivesse sugerido que ela seria a razão principal da terceira parte, que falaria mais sobre Emily Junk. Hailee garantiu a sua participação, mesmo sem saber o que realmente fará no terceiro filme da franquia:

"Honestamente, eu sei tanto quanto você, mas eu tinha um tempo surpreendente para fazer a sequela que antes mesmo de terminar, eu estava tipo 'Se isso acontecer de novo, eu estou dentro."

É Hailee, que ano cheio. Muitas novidades para você e para nós, os fãs. Vamos aguardar 7 de agosto! Agendado!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Conheça a Republic Records

Desde que foi anunciado o início da carreira musical de Hailee Steinfeld, muita gente tem perguntado, que tal de Republic Records é essa? Republic Records é o selo pertencente à Universal Music que contratou Hailee para a sua carreira musical. 

É uma gravadora em franca ascensão e além de ter outros atores-cantores no cast (Ariana Grande e Zendaya), nomes de altíssimo sucesso (Mika, Drake, Austin Mahone e Taylor Swift), veteranos como John "Cougar" Mellencamp, e adquiriu famosos selos como o Casablanca e Tuff Gong (de Bob Marley) para administrar. Bom, vamos contar um pouco do selo, de forma leiga e fácil. Para maiores detalhes, a internet está aí, é só pesquisar.  

Quando surgiu, em 1995, a Republic Records era um sub-selo da MCA Records, principal selo da Universal Music, então distribuída pela RCA/BMG, bem antes da Universal se desligar desta para se fundir com a PolyGram em 1998.

Ainda em 1998, a Republic se transforma em Universal Records, o selo titular do grupo (com o mesmo logo da Universal Music). O Wikipedia fala em 1999, mas vi discos creditados como Universal na segunda metade de 1998. No mesmo ano ocorre a fusão com a PolyGram, que assumiu o nome Universal Music, mas manteve a estrutura da extinta gravadora holandesa filiada a industria de eletrônicos Philips.

Em 2006, o selo muda de nome para Universal Republic Records e por um curto período absorve a tradicional gravadora de soul Motown Records como subdivisão. Depois este tradicional selo sai da Universal Republic e migra para a Island americana, onde ficou por pouco tempo também. Hoje a Motown pertence a também tradicional Capitol Records.

Em 2012 o selo, ainda mais forte e dono da carreira de muitos nomes de sucesso, o que consagra o selo, retoma o nome de fundação, Republic Records e segue até hoje contratando gente e vendendo sucessos. 

Sua linha dominante é mais comercial (e Hailee fará música comercial, fato amplamente confirmado), geralmente ligada ao Hip Hop e tendências afins, mas há espaço para alguns alternativos como o cast da Bushfire Records e a banda de nerd-rock Weezer, que tiveram seu catálogo transferido para a Republic após a extinção de seu antigo selo Geffen Records.

E esta foi a história da Republic Records (que é distribuída na Inglaterra pela Virgin e pelo mundo pelas filiais locais da Universal Music). Agora sim, você ficou conhecendo a casa musical que abriga a carreira da bela voz de amazona de Hailee Steinfeld, nascida para fazer sucesso.

sábado, 11 de julho de 2015

Sexy Blood

Hoje temos que abrir esta postagem porque Hailee, em turnê pelas rádios das principais localidades dos EUA para divulgar o compacto que nem foi lançado - apesar da imensa repercussão, o que gera uma ânsia coletiva entre os fãs - aproveitou para subir ao palco no show de sua melhor amiga, Taylor Swift para cantar junto Bad Blood em sua primeira apresentação a vivo como cantora.

A participação foi anunciada em uma mensagem em código (especialidade de Hailee, que adora postagens codificadas) publicada em seu Twitter oficial que dizia "eu penso que ela nasceu em 1989".

E lá ela estava desse jeito (veja foto: ela é a primeira), enlouquecendo de vez os fãs masculinos (WOOOOOOOOOWWW!!!), usando um tomara que caia curtinho e justo. Sempre achei Hailee bem gostosa, mas desta vez ela assumiu e provou que é uma das mulheres mas gostosas do mundo usando uma roupinha provocante. Um dos fãs postou um meme no Facebook oficial da atriz que dizia "Copiado e salvo para uso posterior". Sabemos qual seria o tal uso posterior...

Agora sim, Hailee Steinfeld se lança oficialmente como símbolo sexual, coerentemente com a voz de amazona durona que ela tem ao falar (cantando então...), mesmo tendo um rostinho meigo que cria um contraste interessante com  jeitão de tigresa selvagem que agora assume ter. Naturalmente sexy essa Hailee.